Sinto que a minha vida é uma estação de comboios em que as pessoas chegam e estão logo de partida novamente, em que nada dura mais do que uma fração de momentos, em que as promessas de uma vida em conjunto ficaram esquecidas nas páginas do livro da memória de quem um dia acreditou nelas.

8 comentários:

patrícia. disse...

isso dói tanto, sinto-me como tu. muita força !

sofia disse...

Com certeza não seremos as únicas, doce. E como eu percebo este textinho, em tempos também me senti assim mas irás ver que as pessoas certas iram parar nessa estação sem nunca querer partir.

sofia disse...

Não desistas doce.

Gabriela Macedo disse...

É verdade... Custa imenso e por vezes pensamos já ter ultrapassado as coisas, mas nem sempre é fácil... À sempre pequenos pormenores que nos fazem lembrar certas pessoas
P.s. estive a ler os teus últimos textos e gostei ;)

LEAH disse...

r: obrigada minha querida*

Gabriela Macedo disse...

Muito provavelmente voltarei :) estou a ver se retomo os meus textos no blog e se mero a escrita em dia
Beijinhos!

Javier disse...

Acho que a vida é assim no geral.

Bom texto.

Ísis disse...

Espero que estejas melhor querida.
Força